Coleção Arábica – Risqué

25 de October, 2012 em Geral by Bianca de Neve

A coleção Arábica foi lançada em 2009 em parceria com o Reinaldão. Lembro que essa coleção saiu antes do LPE ser criado e eu estava doida atrás dela. Fiz a Fernanda me levar na farmácia onde ela havia comprado os esmaltes e comprei a coleção todinha.

Loucas Por Esmalte desde sempre, saindo de casa às 22h só pra comprar esmalte, ahahah.

Eu já tinha feito esse post há mais de um ano, mas por algum motivo nunca postei. O que foi ótimo, pois as fotos ficaram horrororas, agora estão melhores e eu tenho menos preconceito com estas cores, hahha.

Estranho ver uma coleçãozinha com apenas 5 esmaltes, faz tempo que a Risqué não faz nada pequeno assim, as últimas coleções estão sempre com 8 ou 9 cores. Acho que depois de tantos lançamentos, poderiam voltar a fazer coleções menores.

Arábia (2 camadas) – apesar de vencido tá com brilho bom e fórmula bem fininha. Mesmo assim o esmalte não escorreu pelos cantinhos e secou rápido. O Arábia é uma das cores que voltaram a ser fabricadas e agora faz parte da linha permanente da marca. A nova formulação dele é 3free.

Cappuccino (2 camadas) – ORIVEU!!! Com duas camadas ainda fica meio aguado, talvez uma terceira fosse bem vinda. É extremamente discreto, não chama a atenção de ninguém. A não ser a minha, fiquei #chatiada ao descobrir que tenho um tom de pele tão horroroso quanto esse esmalte, ahaehah. Ele também voltou a ser fabricado e está na linha permanente da marca (credo, hein).

Expresso (2 camadas) – marrom com shimmer dourado que aparece na unha e dá um ar rico a ele. Eu não sou muito fã, mas a cor é bonita. Minha foto não captou bem os brilhinhos, mas dá pra ver a olho nu.

Grão de Café (2 camadas) – rosa bem avermelhado, engana de longe e passa por um vermelho facinho. Lembro que achei blé da outra vez que o usei para a foto, agora já acho bonito. Comum, mas bonito. Ele também está de volta na linha permanente da marca.

Menta (3 camadas) – o branquinho da unha não ficou tão evidente como parece na foto, mas para quem não gosta, é só passar uma camada a mais. O engraçado é que só fui gostar desse esmalte agora, usando para fazer o post, até então eu detestava o tom dele, achava esquisitíssimo… hoje me arrependo de não ter comprado um extra, como fiz com o Arábia. Nem precisava, né? Meu Arábia tá menos usado que o Menta e agora voltou a ser fabricado.

Eu acho essa coleção tão descombinada, sério mesmo, não consigo achar ela uma gracinha como várias outras. Das 5 cores, achei o Capuccino e o Grão de Café bem dispensáveis, o resto ainda é diferente, mesmo em 2012, ahahah.

Daí a Risqué vai lá e escolhe justo essas duas cores – que o mercado já está saturado de ver – pra ressuscitar. Enquanto isso a gente fica aqui querendo o Azulejo Português de volta e o Bonequinha que nunca foi lançado.