Esmalte do Livro: O Ladrão do Tempo

1 de July, 2019 em Colorama, Esmalte do Livro, Konad, Nail Art by Bianca de Neve

Vocês lembram daquela minha ideia de fazer o “esmalte do livro“? Tenho algumas fotos aqui com essa temática e a de hoje é de um livro que li há um tempão.

O Ladrão do Tempo foi o primeiro livro do John Boyne, mas não o primeiro a ser editado aqui no Brasil, ele só veio depois que O Menino do Pijama Listrado fez sucesso por aqui. Inclusive, uma das primeiras unhas inspiradas em livros que fiz, foi na capa d’O Menino do Piajama Listrado.

Eu adoro listras, nas unhas, roupas, não tenho problemas, mas que chatice todos os livros do mesmo autor serem assim! Não tem uma justificativa lógica a não ser identificar que a obra é de um autor que você já conhece, no caso, os 3 livros que li do John Boyne são listrados (O Menino do Pijama Listrado, O Garoto no Convés e O Ladrão do Tempo). O primeiro ok, fez sentido. Os outros foram só pra manter uma estética e nada têm a ver com a história. Enfim.

Só me baseei nas cores das listras para as unhas, haha. Na minha memória a capa era branca e amarela, qual não foi minha surpresa ao reparar que era de um cinza bem clarinho? E melhor: igualzinho ao Preguiçando da Gio Antonelli.
Por ser clarinho a aplicação não foi das mais sofridas, mas também não é aquela maravilhosidade que vi algumas pessoas comentando, é ok para um clarinho, vai umas 3 camadas para deixar um bom acabamento. E o Amarelo Sol é outro difícil, pois amarelo, né? Também umas 3 camadas para ficar com bom resultado.

Considerando as unhas meio longas, as três camadas e o uso de carimbo, acredito que consegui um resultado satisfatório. Lembro que essa esmaltação durou um tempo razoável, mesmo sem ter finalizado com top coat (sempre me cago com medo de borrar as estampas, hahaah).

Pra carimbar usei a plaquinha Konad m100, já dos lotes mais recentes que as estampas são mais largas e facilitam na hora de preencher a unha inteira.

Achei bem fofo quando fiz, bem alegrinho. Porém confesso que faz mais de 2 anos que não uso as placas de carimbo. E a gente sabe, né? Se a prática leva à perfeição, quando a gente para de praticar fica tudo zoado. Ultimamente tem batido saudade de fazer uma ou outra artinha, mas só se for algo muito simples, bem de gente preguiçosa.

Oh, céus, me tornei aquela pessoa que só usa um esmalte de cada vez (sem sobreposição de glitter nem nada) e fica alegre demais se ele dura 5 dias sem grandes lascas, huahau.

Sobre o livro: a história até que é legal, apesar de já imaginar o que aconteceria no final. O personagem principal, Matthieu, é meio arrogante, mas deve ter a ver com os 250 anos de idade e a imortalidade imposta à ele. Eu não tenho a mínima vontade de viver para sempre e vocês?

APRENDA A FAZER SUAS UNHAS EM CASA SEM USAR ALICATE!