Esmalte do Livro: Criança 44 e Roleta Russa

14 de November, 2020 em Esmalte do Livro by Bianca de Neve

Ando numa vibe de querer usar unhas brancas, mas sem tempo, sem saco e sem habilidade pra dar um bom acabamento, então nem me animo a tentar, hahah. Aí resgatei duas esmaltações de base branca que usei me inspirando em capas de livros.

Coincidentemente em ambos os livros a história se passa na Rússia e tem a ver com segredos, espionagens e etc.

As unhas ficaram mais ou menos, mas até que os respingos de sangue “cuspidos” na unha ficaram intressantes, haahha. Bom mesmo é o livro, recomendo demais a todo mundo que gosta de um mistério e aquela coisa meio policial emocionante. O começo de Criança 44 é meio esquisito e, como sempre, tudo se desenvolve mais pro final, mas nunca, em hipotése alguma, de jeito nenhum, vocês estarão preparadas para o que o autor decidiu fazer. Não sei se me falta poder dedutivo, mas eu imaginava mil maneiras de interligar os acontecimentos, nunca a forma que foi escolhida.

Nas unhas usei o Margarida da Ana Hickmann, um branco até que decente. Esponjei com uma misturinha cinza escuro que eu fiz há anos e assoprei um canudo com a ponta suja de Toque de Ira da Risqué.

A segunda capa que serviu de inspiração é bem simples e até legalzinha, mas a execução ficou péssima e meio repetitiva.

Roleta Russa é um livro de espionagem, aquela coisa bem EUA x Rússia. É um livro que mais parece aqueles filmes de ação de Hollywood, ahhaha. O clichê clássico da espiã que se apaixona pelo espião do lado oposto. É bacaninha e vale a leitura rápida.

Falando nesse tipo de enredo, esses tempos vi um filme com a mesma pegada, chama-se Anna: o perigo tem nome. A despeito da tradução tosca do título, o filme é bacana. Dirigido por Luc Besson, então esperem a mesma vibe de O Profissional, um clássico! haha

Essas fotos das unhas inspiradas em livros me causam muita nostalgia. Não apenas por terem sido tiradas há alguns anos, mas porque já faz tempo que não consigo concluir leituras, estou soterrada por capítulos perdidos de obras didáticas, fora a falta de foco em executar qualquer atividade do início ao fim. Dessa vez nem posso colocar a culpa na pandemia, eu que ando com a mente desorganizada.

Ah, o esmalte também foi o Margarida da Anna Hickmann e o esponjado foi com o Bermuda Breakaway, daquela coleção maravilhosa só de azuis da China Glaze

APRENDA A FAZER SUAS UNHAS EM CASA SEM USAR ALICATE!