Começa tudo com R

May 15, 2017 in Revlon, Risqué

Apesar das últimas postagens terem sido apenas da Camila, resolvi aparecer para provar minha existência. Sim! Ainda existo! Sim! Fiquei mais de mês sem tocar em esmaltes e felizmente NÃO, não desaprendi a fazer as unhas. Provarei nas fotos abaixo, hahah.

Bom, os nomes dos esmaltes são aleatórios, mas as cores (roxo e rosa) e as marcas (Risqué e Revlon) pertencem ao clã R e é por aí que vamos começar porque eu tô meio perdida e não sei bem o que mais posso escrever pra continuar mantendo vocês entretidas e interessadas.

RISQUE-elefantecoloridoquecor

Clique para continuar lendo →

MNE-02, AC (ou glitter no frasco de florzinha)

March 10, 2017 in AC

Que deprê o nome desse esmalte, não ter um nome exclusivo para chamá-lo é bem ruinzinho. Apesar do nome nada amigável, ao menos o frasquinho tem a aparência memorável, ajudando a abafar a frustração de ter que lidar com mil códigos, haha.

AC-mne02florzinha

O glitter tem a base rosada, porém bem translúcida e os glitters são fruta-cor furta-cor. Não ia rolar de usar sozinho, então optei por passar uma camada sobre o Lychee, que mostrei no meu último post.

Clique para continuar lendo →

Lychee – Konad

February 23, 2017 in Konad

Press Kit

Não sei exatamente qual é o cheiro de lichia (fruta que só fui descobrir a existência uns 5 anos atrás), mas certamente não se parece em nada com esse perfuminho tosco que lembra odor de incenso.

Pois é, o Lychee da Konad faz parte da linha Scented, que em bom português significa “esmalte desnecessariamente perfumado”, hauhau.

KONAD-lychee

Clique para continuar lendo →

Pés com Espelho Hipoalergênico – Impala

February 19, 2017 in Impala, Pés

O Espelho na versão hipoalergênica é um esmalte bem antigo, foi lançado junto com a coleção Balneários, lááá em 2009, quando as opções para as alérgicas ainda eram bem escassas.

Lembro dos esmaltes custarem entre 8 e 12 reais, valores considerados surreais para pagar em um esmalte, especialmente de uma marca nacional como a Impala, cujos esmaltes custavam na média de R$1,65 (é, eu lembro).

Além do preço ser uns 400% mais caro que o usual, havia o agravante das tonalidades não serem exatamente as mesmas. Só anos depois fui descobrir que a retirada dos ingredientes mais tóxicos dos esmaltes faz com que a percepção das cores não seja a mesma. É por isso que até marcas gringas não conseguem manter a cor exatamente igual em lotes diferentes com o passar dos anos; praticamente todas elas passaram por mudanças em suas fórmulas e tudo isso afeta bastante o resultado final dos pigmentos e corantes utilizados.

PES-IMPALAHIPOALERGENICO-espelho

Apesar de velhinho, o esmalte ainda está muito bom! Cobriu as unhas com apenas uma camada, secou rápido e etc. Só que ele é muito mais rosado que o Espelho “original”. Tenho uma foto do Espelho tóxico aqui, e ele puxa pra um coral avermelhado desbotado. O Espelho hipo é apenas rosinha, muito delicadinho e eu gostava mais dele antes de ter usado nos pés, hahah.

Clique para continuar lendo →