by Camila

A Simbologia dos esmaltes

8 de August, 2010 in Dicas Úteis, Utilidade Pública by Camila

Não gente, esse post não fala sobre Símbolos perdidos, Robert Langdon ou Illuminati. Na verdade, a intenção aqui é falar sobre alguns símbolos esmaltíscos bastante importantes. São símbolos que não estão presentes apenas em esmaltes, mas também em cosméticos e embalagens em geral.

Resolvi falar sobre isso porque eu sou uma daquelas que adora ler bula, xeretar informações em rótulos e tudo mais e reparei que ainda tenho algumas dúvidas, e pensei que talvez mais pessoas poderiam ter também. Já citei aqui uma vez, por exemplo, sobre aquela lenda de que esmalte importado não teria prazo de validade, quando de fato, o símbolo que representa a validade do produto sempre esteve lá, apenas a pessoa que não conseguia distinguí-lo… e essa dificuldade e falta de esclarecimento é um perigo!!

Agora deem uma olhada e vejam se vocês sabem o que significa cada um desses desenhinhos:

Na parte de cima: China Glaze e Essie. Embaixo: Eyeko e Jordana.

Outra com desenhos diferentes:

À esquerda: OPI, Orly e Yes Love. À direita: Mavala e Sephora.

Bom, e o que significa cada um desses símbolos??
Começando com o mais basicão, o da validade:


PAO (Period After Opening, ou “período depois de aberto”)
. O potinho destampado indica por até  quanto tempo depois de aberto o produto pode ser utilizado. Geralmente vem um número e a letra M, que indicam por até quantos meses deve-se consumí-lo.


Flammable (“inflamável”). Este também é bastante conhecido, e o foguinho significa que a substância é alta ou extremamente inflamável, ou seja, não deixe perto de fontes de calor e não coloque no microondas 😛


Green dot (“ponto verde”). São duas setas em sentidos opostos, muito parecido com o símbolo da reciclagem (que tem três setas). Significa que a marca ou a companhia do produto que apresenta esse símbolo comprou o uso da licença “green dot” e contribui para programas europeus de estímulo ao descarte apropriado e reciclagem de materiais.

Hand and Book (“mão e livro”). Esse é um mistério! huhau Quando uma embalagem tem esse desenho, significa que todas as informações sobre aquele produto não puderam ser completamente dispostas na embalagem (muitas vezes devido à restrição de espaço ou tamanho, no caso de esmaltes), e por isso, tais informações devem ser procuradas em outros locais, como cartões ou folhetos anexos ao produto ou pela internet.

Tira de Moebius. Esse também é bem conhecido, e indica que a embalagem do produto é reciclável.


Tidy man (“homem arrumado, organizado”)
. Indica que o produto deve ser descartado de maneira apropriada, não pode ser jogado em qualquer lugar.


Crossed out Wheelie Bin Symbol (algo como “símbolo da lixeira cruzada”)
. Significa que o produto não pode ser descartado em lixeira comum, deve ser coletado seletivamente de acordo com regulamentações da vigilância sanitária local.


Leaping Bunny (“coelhinho pulando”, owww)
. O esmalte da Orly é o único que tem esse símbolo, que indica Cruelty Free, ou produto não testado em animais.

Ainda faltou um símbolo bizarro, na embalagem do Sephora, embaixo do símbolo do Green dot. Não identifiquei o que era e o Rafa que me ajudou e falou que parece uma unha em um dedo. Realmente parece mesmo, mas por que está lá? Pra indicar que o produto é pra unha Oo ???

Repararam que somente aparecem tais desenhos em esmaltes gringos? Não tenho nenhum nacional com essas imagens, e não acho que o tamanho dos esmaltes tenha influência nisso, pois até o minúsculo do Mavala está cheio de desenhos. Acho que seria uma boa termos isso em produtos nacionais, talvez seria mais fácil entender os perigos/alertas que cada produto apresenta, pois esses símbolos não estão nas embalagens à toa. No entanto, não adianta a presença deles sem sabermos o que significam, né? Também acho que a ausência de um determinado símbolo em um produto não o isente de outras característcas importantes, como exemplo, o esmalte da Eyeko só tem símbolo de validade, mas acho que, como praticamente todos os esmaltes, ele também é inflamável, assim como o da Sephora que não tem o símbolo da validade…vá entender o que determina que um desenho vá ou não parar ali…
E nos produtos que vocês têm por aí? Mais algum símbolo perdido? hehe

by Camila

Pé de Chinelo: hidratação e esfoliação

31 de July, 2010 in Avon, Dicas Úteis, Esfoliante, Fina Flor, Granado, Hidratação, Ludurana, Pés by Camila

Todo mundo sabe o quanto é importante hidratar todo o corpo e, com os pés, os cuidados podem até ser maiores devido ao sofrimento dos coitados aguentando a gente em sapatos terríveis o dia todo… Eu costumo adotar hábitos diferentes com os pés em épocas mais frias ou mais quentes. No verão, uso muito chinelo e sandálias pra sair à rua e os pés ficam super expostos à sujeira e costumam ficar bem ressecados depois de um dia inteiro na rua (mesmo com a oleosidade da pele maior nessa época). Além do filtro solar básico (marca de chinelo no pé é uó ¬¬), passo esfoliante em dias intercalados após o banho e hidratante todos os dias pelo menos uma vez. No tempo frio, eu esfolio só uma vez por semana ou dependendo da necessidade da pele. Hidratante continua todos os dias! Até porque no inverno, a pele costuma ressecar no geral. É legal de usar os dois produtos após o banho, porque a pele está bem molinha, fácil de esfoliar e bem receptiva aos creminhos! Se você toma banho muito antes de dormir e não gosta da sensação de pele melecada, tente usar minutos antes de deitar-se, vai acordar com os pés nos trinks!

Tanto para o esfoliante como para o hidratante, uma pequena quantia (do tamanho de uma moeda nova de 10 centavos) de cada na palma da mão é o suficiente para passar em um pé. Passe os dois com uma leve massagem nos pés, que é tudo de bom e ainda dá uma relaxada! Evite usar aquelas lixas de pés comuns, pois elas são mais “agressivas” à pele que um creme esfoliante, e o uso frequente delas tende a deixar o pé com uma aparência mais grossa.

Uma dupla dinâmica que não dispenso, são esses dois produtos da Avon, ambos fazem parte da linha Foot Works da marca, que tem vários produtos especias para os pés e são bem ace$$íveis:

Clique para continuar lendo →

by Camila

Artisalus: Atelier de beleza

24 de July, 2010 in Dicas Úteis, Utilidade Pública by Camila

Há alguns dias, o Loucas recebeu um convite para conhecer a Artisalus, que, como só existe em São Paulo – por enquanto – acabou sendo conhecida por mim, mesmo 🙂 A Artisalus não é um salão de beleza comum: é um salão especializado em cuidados às unhas e à beleza das mãos e dos pés. Existem duas unidades em São Paulo e a que eu visitei é a do Tatuapé, que inaugurou há pouco mais de dois meses e está fresquinha fresquinha! Eu já tinha ouvido falar das maravilhas que o salão oferecia e fiquei muito feliz em poder ver tudo de pertinho!

Dia nublado e chuvoso: ótimo para fazer as unhas!

Clique para continuar lendo →

by Camila

Comprinhas em São Paulo: Sumirê

15 de July, 2010 in Dicas Úteis, Onde Comprar by Camila

A Sumirê foi a patrocinadora master da Aliança do Esmalte, pois bancaram o mais importante do encontrinho: as comidinhas! haha Quando eles se ofereceram para participar apoiando o evento, ficamos mega felizes, pois até então, só tínhamos apoio de marcas de cosméticos e outros mimos, mas de nenhuma perfumaria. O mais legal é que com esse apoio, pude conhecer a Renata, que foi quem ofereceu o patrocínio, adora esmaltes e ainda foi no evento checar se estávamos fazendo tudo direitinho haha Com esse apoio, pude conhecer também um pouco mais sobre a loja (da qual eu já era super cliente).

Como a gente sempre recebe e-mails, perguntas no Formspring e no Twitter sobre onde comprar esmaltes, nada melhor que falar no post sobre um pouco da loja e aproveitar pra ajudar essas almas perdidas! hehe

A Sumirê é uma mega rede de perfumarias, tem mais de 60 lojas espalhadas na capital de São Paulo, Grande São Paulo, interior e uma unidade em Pouso Alegre, MG. A que fica mais perto da minha casa é a Sumirê do bairro de Pinheiros. Lá, a gerente é a Priscila, que agora é minha amiga haha (podem ir lá e falar que eu indiquei, tá?).

Oi Priscila! Chegou mais Hits hoje?

Clique para continuar lendo →

Em busca de um lar: onde guardo meus esmaltes

31 de May, 2010 in Dicas Úteis, Geral, Retrospectiva by Bianca de Neve

Todo mundo que tem bastante esmalte tem o mesmo problema que eu: não ter um lugar adequado para guardar os malditos. Até os 400, ainda é fácil mantê-los em caixas bonitinhas e arrumadinhas, mas depois desse número, as caixas começam a incomodar, ocupar espaço, fica chato ter que fuçar em todas elas para encontrar o que precisa (isso se você for desorganizada).

Eu não gosto de deixar meus esmaltes deitados ou expostos. Deitados eles podem ficar bifásicos mais facilmente e expostos acumulam poeira rapidamente e eu detesto pó, me dá MUITA vontade de espirrar.

Vou contar todo meu processo até encontrar o lugar perfeito, HAHAHA.

Eu SEMPRE separei os esmaltes usados dos não usados, desde que eu tinha só 80 esmaltes e eles cabiam em uma caixa só. Os problemas só começaram a partir dessa quantidade mesmo, mais de uma caixa, já é incômodo. E a caixa que eu guardava, era uma caixa de sapato, de um tênis que eu tive. Usei ela por muito tempo.

O primeiro lar – foto de Julho/2009

Ela já estava em um estado deplorável, nem eu sabia mais o que havia sido usado ou não. Notem que a grande maioria dos esmaltes eram Risqué e Colorama. Felizmente agora é a Impala que domina minha vida, haehae.

Depois de assumir que essa caixa tava O caos, eu consegui outras caixas de sapato e comecei a usá-las, e deixei essa aí para guardar apenas os esmaltes já usados, que, até hoje, são em pouquíssima quantidade em comparação ao meu total.

Em Outubro/2009 a quantidade de caixas já havia se multiplicado bastante. E eu comecei a separar os esmaltes por usados/não usados e por marca. Antes eu ia guardando conforme o que comprava, numa tentativa de usar sempre os adquiridos menos recentemente.
Até hoje eu faço isso, nunca uso esmalte que recém comprei/ganhei, não consigo, hahaha. Ele tem que estar há, pelo menos, 1 mês em minhas mãos pra poder usar.

Puxadinhos do primeiro lar – foto de Outubro/2009

Clique para continuar lendo →