Bases

16 de March, 2011 em Base, Dicas Úteis by Bianca de Neve

[wp_ad_camp_1]

Aposto que todo mundo aqui sabe muito bem o que é a base, não é mesmo?
Como o próprio nome já diz, a base é para ser usada antes do esmalte, para proteger as unhas. Mas proteger do que? A função principal da base é evitar que o esmalte manche as unhas.

Sabe quando você usa um esmalte azulão e parece que está com sintomas de cianose, já que as unhas também resolvem ficar azuladas? Ou quando você passa um vermelhão e elas ficam amarelas? Pois é, quer dizer que a base que você usou é uma porcaria e não cumpre o papel básico dela.

Bases, fortalecedores, etc.

Algumas bases são melhores que outras e dentro dessa “linha de tratamento”, existem as que são preparadoras da cor, as que fortalecem, as que nivelam, as que garantem maior durabilidade do esmalte e etc.

Apesar de parecer lógico pra gente, ainda tem gente que não usa base antes do esmalte. Eu não recomendo (mas afinal, quem sou eu pra recomendar coisa alguma? aheoiai), uso base sempre, até pra fazer swatches. Aliás, principalmente por isso, esse negócio de tirar e botar o esmalte 3x no mesmo dia, detona não só com as cutículas, mas com meus dedos e, consequentemente, as unhas.

Minha unha sempre descamou, desde que me conheço por gente. Não quebravam, mas desfolhavam como se fossem um salgado velho da padaria da esquina. A solução pra isso? Não é a mais prática, mas é o que tem funcionado pra mim: alternar o uso das bases.

No momento, uso 23 bases diferentes (essas da foto de cima). Claro que não todas ao mesmo tempo, mas cada vez que troco de esmalte, escolho uma base diferente. Apesar disso, em algumas épocas (quando vou viajar) ou quando a base está próxima de vencer, eu resolvo usar apenas ela e aí consigo dizer com sinceridade se ela presta ou não.

De todas essas, tenho 5 bases que se destacam. Não por serem boas, mas por eu ter usado mais da metade do frasquinho continuamente e poder formar uma opinião sobre elas.

“Mas você falou 5 bases, nessa foto aí só tem 4.” Pois é, uma dessas bases venceu há tanto tempo que eu joguei fora, na época o meu cérebro não concebia que era possível limpar o frasquinho e reaproveitá-lo para alguma coisa. Mas vou nomear cronologicamente as minhas experiências com essas bases.

1. DNA Nails, Risqué – Quando comecei a me interessar por esmaltes de novo, além de procurar outras cores, também fui atrás de produtos para as unhas. Quando vi essa linha de tratamento no supermercado e o preço da base (algo em torno de R$6) pensei “pra ser tão caro, deve prestar”, já que na época esmalte NENHUM custava mais de R$2.
Usei por um tempo, mas mais do que antes minhas unhas continuaram a descamar. Sem falar que a base foi engrossando e ficando pegajosa. Foi nessa época que eu decidi comprar outra base para ver se resolvia o meu problema. Comprei a…

2. Nutribase Pró-Nivelamento, Colorama – Comprei porque minha unha sempre foi marcadinha, culpa minha mesmo, que cutuco e bato muito as unhas, então elas têm vários “buraquinhos”. Quando comecei a usar essa base, achei que minhas unhas fortaleceram mais do que com a DNA, mas nivelar, ela não nivelou nada. Como não cumpria o prometido, fui atrás de outra base. Agora não lembro exatamente qual, mas foi nessa época que comecei a comprar base atrás de base.

3. Base Seda, Impala – Sei que tem gente que não gosta de usar essas bases rosadas/brancas, pra mim tanto faz, dá na mesma, heaha. Essa base eu usei direto durante 1 mês e o resultado final foi: unhas fortes, sem quebrar (na época eu usava elas mais compridas do que agora) e sem descamar (muito). Quase perfeita. Só não digo que compraria novamente, porque ela tem tolueno e formol e não quero mais comprar esmaltes que tenham essas substâncias.

4. Nº 02 Base, Lady Merit – Essa base veio da Espanha, é da mesma marca que aquele esmalte vermelho que dei pra Fernanda. Ela é hipo e blablabla, mas olha, é uma porcaria. Usei essa base por uns 2 meses. Minhas unhas quebraram DUAS VEZES enquanto usei ela. Já falei aqui uma vez e vou repetir: quebrar minha unha = 2012, é algo muito absurdamente raro de acontecer. Pra usar direto não serve, vou continuar usando ela no meu esquema de “escala”, haahha. Como pode uma marca ter esmaltes tão bons e uma base tão ruim?!

5. Fortalecedor de Unhas com Fibras, Avon – Eu nem sei porque comprei esse aí. Sei que felizmente acabei com ele esses dias, pois já estava nojentamente grosso. Minhas unhas não descamaram desde que voltei de viagem (época que usei aquela base maldita da Espanha), mas (sempre tem um “mãs”) a unha do dedão quebrou há poucos dias. Se era pra fortalecer, era pra não quebrar, ou seja, não gostei.

Notei que a cada dia eu fico mais chata em relação à qualidade e às promessas dos produtos. O jeito vai ser apelar para as bases gringas, coisa que eu sempre relutei em fazer, pois sempre penso que ao invés de comprar uma base, posso comprar um esmalte lindo! ahahha

Claro que base nenhuma faz milagre se você tem carência de vitaminas e etc, sem falar que cada corpo reage de uma maneira e necessita de substâncias diferentes. Essa é apenas minha experiência, mas acho que serve pra gente parar pra pensar e ver se o produto que estamos usando é bom mesmo ou só enganação.

Post longo e provavelmente chato, mas eu queria ter feito há muito tempo, haha. Que base vocês usam?
Quem disser que não usa, vai levar puxão de orelha!

APRENDA A FAZER SUAS UNHAS EM CASA SEM USAR ALICATE!