Coleção New York – Risqué

24 de Março, 2012 em Geral by Bianca de Neve

A coleção New York foi lançada em 2009 em parceria com o estilista Reinaldo Lourenço. Foi a décima vez que o Reinaldão se juntou à Risqué para lançar uma coleção.

Duas vezes por ano são lançados esmaltes nessa parceria e posso dizer que foi graças à essa coleção que comecei a procurar esmaltes para comprar.

São 5 esmaltes: Cabaret, Jazz, New York, Ópera e Show. Sou da turma que adora a cor de coisa tóxica que o Show tem, parei de detestar esmalte verde por causa dele.

Fui usando os esmaltes novamente. Aliás, a coisa mais legal de fazer post de coleção antiga e revisitar esmaltes velhos. Alguns eu lembro porque comprei e outros eu continuo sem entender, haha.

Cabaret, 2 camadas

Eu já tinha usado ele e nem lembrava, hahaha. Duas camadas e achei que ficou um pouco manchado, uma terceira camada teria sido bem vinda. Ainda não venceu! (não enquanto usei, já que o vencimento era Outubro de 2011 e passei antes (!) – sim, faço post à prestação).

É um tom de vinho amarronzado. Acho elegante, mas hoje em dia não viria para a coleção.

Jazz, 2 camadas

Não encontrei definição melhor que marrom caramelizado para essa cor. Não é feio, mas também não dá pra morrer de amores. Passei e estava tranquila, aí me vi em um desses espelhos de shopping e pensei “nada a ver comigo”. Não tem mesmo.

Tem ainda um shimmer dourado, que a Risqué usa há anos e adora dizer que é metálico. Tentei mostrar no detalhe, dá pra ver de pertinho, não só em locais extremamente iluminados. É o único que não é cremoso da coleção.

New York, 2 camadas

Deu algumas bolinhas por culpa do calor e até tentei enganar passando um top coat, mas o resultado ficou pior. Apesar de ter vencido em out/11 não está aguado e tem muito brilho. O New York foi um dos primeiros cinzas que usei e gostei muito, é meu segundo favorito desta coleção.

Ópera, 2 camadas

Na primeira camada o Ópera fica bem manchado, com um tom de bordô que até lemba o Cabaret, mas a segunda camada fecha bem o tom e ele fica essa cor das unhas: marrom avermelhado. Brilha bastante, na foto está sem top coat. Foi só o tempo de fotografar e mil bolhinhas aparecerem. Maldito calor.

Show, 2 camadas

Meu esmalte favorito da Risqué de todos os tempos! ♥
Segundo a Fernanda, o Show tem um ar de coisa tóxica, hahaha. Foi o primeiro esmalte verde que GOSTEI. Gostei tanto que devo ter uns 3 frasquinhos da cor. Pintei as unhas com o restinho do meu primeiro frasquinho e não tenho nada a reclamar da fórmula, mesmo sendo “velha” e estando no final, consegui um resultado decente.
A reclamação vai para o pincel. E não para o pincel da Risqué, para o pincel de TODAS as marcas nacionais: façam o cabo mais comprido, de que adianta ter esmalte suficiente para usar mais duas vezes se o pincel não chega até o fundo do frasco? Tive que deixar o meu praticamente deitado para conseguir pegar esmalte com as cerdas.

Infelizmente essa coleção não está mais à venda, quem encontrar, é sorte. Mas acho que os únicos diferentões são o Jazz e o Show, que até hoje ninguém encontrou o substituto:/
(não, ele não é igual ao Nirvana, da Dior)

Adoro coleções curtinhas, por favor, continuem assim.