Belly Dance – Penélope Luz

10 de June, 2013 em Geral by Bianca de Neve

Eu sei que o nome desse esmalte significa dança do ventre, mas toda vez que leio o rótulo meu cérebro traduz no sentido mais literal e entende “dança da barriga”e eu só consigo dar risada, ahueahue.

Não quis cair no óbvio de usar preto como base e fiz uma combinação cagada. Pra não ser injusta com o Belly Dance vou mostrar minha combinação cagada pra vocês não repetirem e a combinação em que ele ficou bonito (sobre um escurão, claro, mas não preto porque tô tentando ser menos óbvia, ahah).

Primeiro apliquei uma camada ~levinha do Belly Dance sobre o Audrey, da Impala.

Confesso que eu queria dar uma melhorada no Audrey, mas não gostei do resultado. O problema foi o próprio Audrey. Lembro de gostar muito dele, lá em 2009 quando foi lançado, dessa vez não bateu amor 🙁
Se bem me lembro na foto acima não tem top coat. Achei que ficou pouco glitter com uma camada só, mas pensei que poderia piorar as coisas se passasse a segunda, então usei por uns dias assim.

Ultimamente também não tenho me acertado com as unhas mais longas, então decidi cortá-las e usar um esmalte escuro que serviu de base direitinho pro Belly Dance.

Passei uma camada apenas, meio grossinha e aí sim deu pra ver a festa toda que o Belly Dance é. Sobre a base mais escura dá pra ver como ele tem bastante dourado.

A maioria das pessoas gosta de carregar no glitter, passando duas camadas, mas em alguns casos eu gosto de ver a cor de base bem “nítida” por entre os pedacinhos coloridos. Confesso que eu não estava dando muita moral para o Belly Dance, mas a culpa disso foi a combinação fail que fiz de primeira.

Com o Joana D’Arc como base gostei bem mais e usei por uns bons dias (acho que uns 3), o que ultimamente tem sido raro, porque ando trocando de esmalte dia sim e dia também, ahha.

Quem ainda não conhece a marca e quer saber onde comprar, fica de olho na fan page, lá eles informam quando os estoques foram repostos nas lojas que vendem e ainda avisam as cores das novas coleções 🙂