Coleção Viagem Translúcida – Colorama

27 de September, 2012 em Geral by Bianca de Neve

No NFW 2012 a Colorama lançou a coleção Viagem Translúcida, com 7 esmaltes de acabamento transparente. Muita gente torceu o nariz logo de cara, afinal, no Brasil temos a cultura de esmalte TER de ser pigmentado. De qualquer jeito, a Colorama surpreendeu com esse lançamento.

Num primeiro momento pensei “hmm.. esmalte jelly? blééé”. Isso porque o acabamento jelly costuma ser pouco pigmentado, mas acho que é justamente isso que dá todo o brilho ao esmalte. Eu realmente fiquei confusa, nunca imaginei que haveria um lançamento desse tipo no Brasil e preferi ter os esmaltes em mãos antes de falar mal comentar.

Já vou começar de mimimi porque vai ser impossível fazer um post mais bonito que o da Eveline. Todas as cores ficaram lindas e combinaram com as unhas curtinhas dela, então se não gostar das fotos daqui ou quiser ver fotos mais lindas, é só visitar o post dela.

Eu padronizei os swatches em duas camadas, para dar uma noção média de como é a cobertura. E a ordem das cores está toda errada, sem critério algum, haueheua.

Espuma – Segundo a Colorama esse é o branquinho da coleção.  É tipo um branco encardido, né? Detesto branquinho translúcido nas minhas unhas, acho que deixa minhas mãos com cara de sujas, ahueaheau. Deu umas bolinhas, achei blé.

Chá – É laranja e é estranho, né? Achei que deixou com unha de doente, não gostei. Até porque há pouco tempo eu mandei embora um esmalte parecido com esse no tom, mas mais aguado ainda… ORIVEU.

Vitral – Rosa cor de chicletinho. Claro que nas unhas ele não fica tão forte, é bem transparente, mas achei menos esquisitinho do que pensei que seria.

Orvalho – Verde amarelado. Beeem estranhinho assim só com duas camadas, acho que com 4 eu encarava usar sozinho, ahahah, pensei que ia gostar dele bem mais :(

Bola de Gude – Fiquei #chatiadissima ao ver que esse esmalte é mais ralo do que eu imaginava, duas camadas e mal deu cor à unha. Lilás, esperava mais de você :( ainda vou tentar usar ele sozinho com umas 4 camadas, assim com duas ele ficou muito rosadinho e manchado, é o que tem a fórmula mais fina.

Gota – A Colorama diz que esse esmalte é um roxo claro, mas pra mim ele é só roxo, no máximo um blurple. E, no meu entender, blurple é aquele roxo que queria ser azul, ahahah. É o mais lindo da coleção, o mais pigmentado também. Se estivesse com as unhas bem curtinhas acho que poderia usar com duas camadas de boa.

Sombra – Segundo a Colorama este é o fumê da coleção, mas pra mim é um preto desbotado, quase um cinza, esperava que ele fosse mais escuro/pigmentado. Até a Tatah comentar eu não tinha reparado que talvez ele pudesse ser a “versão nacional” do Rock Coat da Dior.

Pela foto dá pra notar que o Rock Coat é mais escuro que o Sombra, mas como a “ideia” é a mesma (ser ralo, heueha), fiz uma comparação.

Sombra, Rock Coat, Sombra, Rock Coat

Usei duas camadas de ambos. O Dior é mais pigmentado e tem um shimmerzinho sutil, dá pra ver um pouco apenas sob o sol e ambos mancham bastante.

Resolvi passá-los por cima de um esmalte para comparar o efeito e a utilidade como top coat escuro.

verde, verde + Sombra, verde, verde + Rock Coat

Intercalei um esmalte verde puro (Exotic Encounters, ChG) com os “top coats” para vocês verem a cor “original” do esmalte e depois com o top coat.

No dedo médio duas camadas do Sombra, no dedinho uma camada do Rock Coat. Ao vivo dá pra ver a diferença entre eles, mas não é muita. O Colorama deixou o esmalte mais acinzentado, enquanto o Dior deixou o verde mais escuro mesmo.

Como dá pra ver no post, minhas unhas não estavam super curtas e eu usei apenas duas camadas em cada esmalte, o que deu a impressão de cobrirem menos ainda, mas a ideia é exatamente essa: acabamento transparente.

Apesar de duas camadas não ser o ideal para usar esses esmaltes, usei esta quantidade para dar uma boa noção da cobertura. Dá pra usar eles purinhos sim, mas quanto mais longas as unhas, mais camadas serão necessárias para diminuir o aspecto de manchado e deixar com cara de “esmalte”. Sem falar nas inúmeras opções de combinações sobrepostas, vai da criatividade de cada um :)

Como sei que muita gente ainda vai desdenhar dessa coleção, aqui vai uma foto do Gota, com três camadas (só uma a mais do que usei na foto anterior).

Claro que ele é o mais pigmentado da coleção, mas não pensei que a terceira camada resolveria o problema da transparência e me daria um esmalte com ar de cremoso e bastante brilho.

Nem preciso repetir que meu favorito foi o Gota, né?

No fim acabei gostando da coleção; tem cores para todos os gostos, algumas podem ser usadas puras, outras ficariam ótimas em sobreposições ou “sanduíche de glitter” (que eu não sei fazer, por isso vou ficar devendo ahahah).

Duvido que ao menos uma corzinha não tenha agradado, confessa aí, de qual você gostou?

* Os esmaltes deste post foram enviados para experimentação.