Dando as caras – Bianca

9 de April, 2010 em Geral by Bianca de Neve

Depois de muito protelar, chegou a minha vez de fazer meu Dando as Caras. Apesar de vocês dizerem que EU sou má, na verdade tô tremendo aqui, com medo de vocês.

É, MEDO! Já me pressionaram perguntando desse post, logo, imagino que vocês estão cheias de expectativas. Não sei quais ou porquê, mas enfim. Não fiquem tristes ao se desapontarem, ok? Não sei que imagem vocês têm de mim (se é que têm alguma, vai que eu tô me achando aqui? hahaha).

Separei muitas fotos pra vocês, porque sei que são curiosas e na verdade, não me sinto muito à vontade pra ficar falando da minha vida, então vou distraí-las com algumas banalidades visuais enquanto não falo absolutamente nada, HAHAHA.

Que comece a seção diarinho!

Eu, Bianca F., drogada e prostituída, heaeheaea. Você conhecem esse livro, né? Acho que foi o primeiro livro “de verdade” que li. Aliás, nunca consegui terminar de ler, pois minha avó escondeu de mim. Acredito que o motivo teria sido algo como “leitura não apropriada para meninas de 8 anos”, nunca mais vi o livro depois disso. Mas vi o filme!
Ao contrário da Camila e da Fernanda, não tenho problemas com meu nome ou sobrenome. Só troquei a filiação na carteira de identidade, mas né, isso não é relevante.

Agora, olha eu:

Oi, sou a Fernanda ao contrário!

Essa foto é pra declarar todo meu amor à Fernanda, hahaha. Lógico que também estou usando um China Glaze, Rodeo Fanatic, que vou mostrar em outro post :P. Não se assustem, tá? Eu não sou fotogênica e por mais que tente, não consigo aparecer bem em foto. Minha prima (oi Jô!) diz que eu sou “careteira”, mas é porque fica mais fácil sair “bem na foto” se você não estiver querendo sair bem, de fato.
Sou bem complexada com a minha aparência FACIAL (haha), mas sou mais bonita ao vivo, juro, HAHAHA.

Tenho 23 anos 16 anos mentais e ainda não sei o que quero fazer da vida :/. Enquanto isso vou trabalhando e me divertindo com meus esmaltes. Siiim, a partir de segunda-feira serei a mais nova trabalhadora brasileira. Mãe, primas, família em geral, notícia em primeira mão pra vocês, heaahehea.

Sou muito apegada à família, do tipo caseira, nem gosto muito de sair de casa. Balada? Showzinho? Nééé, prefiro me reunir com os amigos pra comer uma pizza e jogar ping-pong no salão de festas da Leila (oi Leilaa :*). Moro longe dos parentes já faz alguns anos, originalmente nascida em Porto Alegre (daonde tirei esse “originalmente?” ehsoaiesa), morei um tempo em Pelotas. O legítimo cu do mundo. Se você mora em Pelotas e GOSTA, sai daqui, porque vamos brigar. Depois fiquei um tempo nômade entre Florianópolis e Maringá e agora moro em Maringá, interior do Paraná.
Morro de saudade da minha mãe e, principalmente, das avós, porque os avôs já se foram todos ;~. Sorte minha que mamãe resolveu procriar cedo e pude conhecer os quatro progenitores ^^. Também, se demorasse muito, eu não seria filha do meu pai e blablabla.

Uma das coisas que eu mais amo, além da família, é a minha cadela, a Lana. Que acaba sendo da família, mas abapha.

Olha que coisinha mais fofa :}

Essa foto é antiguinha, mas ela tava tão fofa :}. E eu queria aparecer junto, lógico, haeahehe. Apesar de não desperdiçar um “te amo”, sou do tipo odiadora. No início do blog, a Fernanda vivia se irritando comigo no MSN “aff, vc eh mto chata, odeia tudo”. Odeio mesmo, aí não me surpreendo negativamente, hahaha. Na verdade, larguei essa mania teenager de dizer que odeio tudo, eu só não declaro amor incondicional precipitadamente, hahaha.

Já tive o cabelo rosa na adolescência (oi, 18 anos é adolescente? hahaha) e era uma das coisas que eu mais amava em mim. Também, com uma aparência assimétrica e com esses espelhos da Bruxa da Branca de Neve é meio difícil gostar de algo que não seja isso. Ainda pretendo pintar ele de novo uma cor escândalo, tipo um roxo ou azul. Talvez até volte pro rosa, mas sei lá se já não tô ficando velha demais pra isso.

Eu era altamente musical na adolescência, me considerava A grunge (mas tomava banho, ok?) e depois fiquei viciadinha em heavy metal melódico e pararãns. Na boa, acho um saco essas mil nomenclaturas que dão aos estilos musicais. Ou você gosta, ou não gosta, ponto. Deveriam existir apenas 4 estilos: o ruim (sertanejo, pagode, funk e derivados), rock, samba e pop, pronto.
Nowadays só escuto música no carro. E se tivesse que citar alguma banda que gosto só ia lembrar de Coldplay.

Eu tenho essa mania de ser contundente nos meus pontos de vista, mas nem sou tão chata assim. Eu só gosto de parecer chata, porque isso evita vários inconvenientes, do tipo aturar gente chata (de verdade), hahahha. Eu juro que sou legal, mas só deixo você perceber se eu for com a sua cara. Eu sou seletiva e, às vezes, me acho arrogante, mas mamãe me deu uma boa educação e eu faço bom uso dela. Quando me convém, claro.

Sou teimosa, indecisa, inconstante. Mas acho que todos somos. Não só as meninas que comentam aqui dizem que têm medo de mim, minhas colegas da faculdade também diziam a mesma coisa, heahheh. Não que eu seja má, mas não tenho paciência pra frescura. Costumo ser bem objetiva e não gosto de fazer rodeios. Não posso aturar cu doce, afinal, tenho histórico de diabetes na família, preciso cuidar da saúde. Eu era bem mais nonsense antigamente, mas tenho melhorado esse meu lado Joselito. O que é difícil, porque me orgulho bastante dele. (HAHA)
Inclusive meu namorado já brigou comigo por zombar da cara dele. Perco o namorado, mas não perco a piada, saca? heheehaeha

Eu sou uma gorda de espírito, viciada em Coca-Cola. Juro que sinto falta do refrigerante. Da cola, da coca, cafeína, sei lá. Já fiz meu namorado sair de madrugada pra buscar uma Coca pra mim, aliás, sou quase um morcego. Funciono melhor a partir das 21h (depois da janta), por isso odeio acordar cedo. Sim, eu ODEIO acordar cedo. Não tem coisa que eu odeie mais na vida. Aguento depilação, cólica, menstruação, unha encravada, até pretendo aguentar um parto normal, mas acordar cedo… é maldade com a raça humana.

Meu namorado é o amor da minha vida! heart Vamos casar e ter três filhos (-q?). Claro, assim que ele tiver condições de sustentar à mim, à cadela e às crianças. Estamos juntos há 4 anos e parece que foi ontem que nos conhecemos. Me orgulho tanto dele, só faltava ele ser rico! HEISOAEHSAIO.

Tá, chega de parágrafos desconexos e vamos falar de esmaltes! Olha eu de novo, super indecisa! :O

Namorado disse que tô com cara de macaquinho nessa foto :~. Eu tô?

Meu mar de esmaltes, não usados, sedentos pelas minhas unhas (ui).

Algumas de vocês já devem ter visto essa foto no Flickr e/ou Twitpic, mas como eu sou egocêntrica, tive que colocar aqui, heahhehea.
A maioria dos esmaltes dessa foto são novos, deve ter uns 10 que eu já usei, não são todos os meus esmaltes, ainda faltam alguns. O total tá em torno de 720, mas ontem comprei mais alguns, então tenho que atualizar o cálculo.
Olha de cima agora!

Mais de 600.

De onde surgiu o vício? Não sei dizer. Sempre gostei de pintar as unhas, mas na época dos esmaltes da Xuxa (com cores super inovadoras) ou eu juntava dinheiro pra comprar a tinta rosa ou comprava esmalte de R$4, o que era um absurdo. O rosa do cabelo durava mais, então os esmaltes ficaram pra lá, hahaha.
Lembro de gostar muito do Café, da Colorama, achava phyno, classudo. Hoje em dia vai ser a minha última opção, não suporto esmalte marrom. Nem clarinho, porque foi o que mais usei, já que a variedade não era tão grande quanto hoje e eu nem saía procurando.

Nunca esqueço de uma vez que pintei as unhas de laranja fluorescente, acho que o ano era 2001. Mas pintei só para ver, em casa, não planejava sair. Acontece que fui obrigada a sair de casa às pressas, para ir no centro. E, para completar, eu estava com uma blusa rosa “forte”, uma cor viva (tipo o cabelo que tive anos depois). Andei de braços cruzados, escondendo as mãos, morrendo de vergonha, HAHAHA. Vai ver que é por isso que eu nem gosto de laranja :P.
E vai ver é por isso, também, que hoje em dia minhas roupas são mais neutras, hahahaha.

No início do ano passado me encantei com um balaio de Êxtase nas Americanas, tudo a R$0,99. Comprei os mais interessantes. Em seguida encontrei a coleção artística da Colorama. Eu já era fã do Obsessão, mas depois que encontrei o Azul Hortênsia comecei a me interessar mais e mais por esmaltes. Foi aí que encontrei o Audrey e o Marilyn. Paixão à primeira vista. Eu sabia que conhecia aqueles frasquinhos de algum lugar, mas não conseguia lembrar. De repente, tudo veio à tona: IMPALA. Desde então sou amante assumida da Impala (mesmo que ela me despreze, haeahehae). Só de esmaltes novos, não usados, da Impala, eu tenho 100.

Depois disso descobri o Mão Feita através do Orkut da camies. E depois o Flickr. Em seguida disso a camie entrou pro MF e daí pensei: wtf, também quero escrever num blog de esmalte, mimimi.
Mas antes disso, descobri que a Fernanda, também era uma doidinha de unhas coloridas (“doidinha”, tô parecendo tia-avó, heaheaah), ela me mostrou a caixinha dela pela webcam (olha que doentes, heahaehea) e falou que já tinha achado o Arábia, da Risqué, seiláonde, logo que ele havia sido lançado. Às 21h, quase 22h fui até a casa dela e fomos catar na farmácia os esmaltes, HEIOSAHEAI. Daí começou nossa história de amor.
Aliás, ela que batizou o blog. Um nome tão óbvio mas que já diz tudo.

Ah, se mesmo depois de todos os “sinais” você ainda acha que nós vendemos esmaltes, suas unhas merecem cair. Todas elas.

Além dos esmaltes tenho uma “coleçãozinha” de canetas e cadernos, cadernetas, essas coisinhas. Não sou a meiguice em pessoa, mas adoro essas coisas feitas pra criança, sabe? heheahae
Estou no início da minha coleção de livros, quero um dia ter uma biblioteca igual à do castelo da Fera. Sim, Disney preencheu minha infância e eu sei de cor as músicas/falas do desenho.

Já escrevi demais, vamos aos meus “contatos”:
Flickr, formspring.
O e-mail é o mesmo do formulário de contatocontato [@] loucasporesmalte.com.br

Com exceção do Flickr, não aconselho vocês a me seguirem/adicionarem. Primeiro porque eu não vou adicionar se não te conhecer e no twitter eu sou bem chata. Tipo, o meu lado mais chato tá lá e, provavelmente, vou te ofender de alguma maneira, heaehhea.

Os esmaltes das fotos ficam pra outros posts, porque tem toda uma história por trás deles, hahaha.

E agora, vocês ainda têm medo de mim? 😛

APRENDA A FAZER SUAS UNHAS EM CASA SEM USAR ALICATE!