Troféu LPE: os mais mais de 2012

4 de January, 2013 em Geral by Camila

Com um pequeno atraso graças às festas de final de ano, voltamos com mais uma edição do aclamado Troféu LPE de Ouro edição 2012.

 

Quer saber quais foram os melhores e os piores do ano? Então vem!

As novidades mais bacanas

  • Os esmaltes indies vieram pra ficar, e as meninas estão arrasando em suas produções artesanais aqui no Brasil. Não são apenas misturinhas de esmaltes: todos os ingredientes são comprados separadamente, inclusive os vidrinhos, rótulos, etc e as produções estão lindas! Aqui no LPE já falamos horrores sobre os da Penélope Luz, mas a cada dia mais meninas se aventuram e lançam suas próprias coleções. Com tanta mesmice e produtos de qualidade questionável sendo lançados por marcas tradicionais, esses indies estão dando o que falar. Saiba mais sobre eles aqui.
  • Risqué ouvindo consumidoras e relançando esmaltes queridos. Apesar de terem relançado esmaltes nem tão antigos assim, foi bom ver a marca de esmalte mais famosa do Brasil mostrando que presta atenção nos desejos de suas consumidoras. Veja aqui mais sobre esses clássicos.
  • Tá na rede: Risqué e Colorama criaram páginas no Facebook e, além do conteúdo super bacana, conseguiram criar um relacionamento mais próximo com as consumidoras.
  • Glitter e cola: entre as “técnicas” ou diquinhas bacanas que costumamos conhecer a cada dia, acho que a de usar cola para facilitar a remoção de esmaltes com glitter foi a mais legal. Eu já testei e curti, mas ela ainda não conquistou todo mundo.
  • Mas acredito que a melhor novidade de todas foi o aumento de marcas já conhecidas no mercado lançando esmaltes 3 free sem direcionarem especificamente esses novos produtos às alérgicas, e sim à população de maneira geral. Isso mostra a preocupação com a saúde das consumidoras. Marcas como a Mohda, L´Apogée, Hits, 5cinco, Risqué e Impala (as duas últimas ainda não fizeram nenhum pronunciamento oficial) estão, aos poucos, mudando a fórmula de seus produtos ou lançando linhas grandes paralelas à produção comum.

As desgraças do ano

  • A inflação dos esmaltes. Se, por um lado, novas marcas de esmalte no mercado são legais, por outro elas chegam ~se achando e já vem com um lance mínimo de R$10,00. Comassim, gente? Tá, os esmaltes já estão bem mais populares do que sempre foram desde o segundo semestre de 2008 e eu não vou ser ingênua e querer comprar esmalte por R$1,00, mas poxa, tão abusando, né? Se bem que também é bom porque a gente fica mais seletiva e só compra o que vale a pena mesmo e eu gosto de acreditar que a concorrência ainda fará os preços voltarem a ser mais “pagáveis”.
  • As tendências de texturas nazunha. Bolinhas que imitam caviar, pelos, penas, miçangas e até casca de ovo. Rolou tudo que é tranqueira grudada na unha esse ano. A gente até testou as que achamos menos assustadoras, como as unhas de pelúcia e as de caviar. Ainda assim, não há nada mais bonito como a simplicidade de um esmalte sozinho na unha.
A maior cagada (pardon my french)

#sancion171

Estamos para comemorar o aniversário de #sancion171. Dia 9/01/2012 a hashtag acima ficou por umas várias horas nos Trending Topics (tópicos mais comentados) do Twitter. O tópico faz referência à marca Sancion Angel – ou SA -, que nunca foi diretamente mencionada neste lindo blog para não contaminar nosso espaço. Nós nunca falamos antes porque os problemas que tivemos com a SA não foram como o da Océane, por exemplo. As coisas aconteceram mais nos bastidores e não cabiam aqui no LPE. De qualquer forma, nunca recomendamos a marca. Esse post vai ser o primeiro e único sobre a marca.

Na data citada, estourou o maior bapho da marca (que já tem vários que infelizmente a galera não vai saber nem metade). Pra resumir, na Beauty Fair 2011 a SA inaugurou seu primeiro stand na feira mostrando incríveis esmaltes que mudavam de cor, glitters lindos e esmaltes magnéticos – curiosamente cópias de importados descontinuados. As vendas se iniciariam logo após a feira, mas isso nunca ocorreu. No entanto, algumas meninas ganharam os tais magnéticos na feira e a Kelly, depois de muito encucada por outras confusões anteriores, teve a curiosidade de retirar o adesivo da marca SA do imã que acompanhava o esmalte magnético e viu que embaixo estava a marca Essence. Poucos minutos depois, diversas meninas fizeram a mesma coisa e dezenas de imãs Essence by SA começaram a pulular na rede. Esclarecendo: a SA distribuiu imãs da Essence como se fossem SA. Antes que ingênuas comentem: não, a Essence não autorizou e não sabia de nada. Os esmaltes não chegaram a ser comercializados e a loja online da marca deixou de funcionar no mesmo dia. A SA chegou a dar umas desculpas esfarrapadas que foram tiradas do ar poucos minutos depois. Nesse depoimento estava escrito que a Essence havia autorizado o uso. Aham, Cláudia. O bapho saiu até na Folha. Não deixem de ler o último pronunciamento incrível da marca falando que tiveram que pegar os imãs da Essence porque ladrões roubaram a fábrica dias antes da Beauty Fair. Me lembro que no Twitter da marca chegaram a falar que só os esmaltes magnéticos haviam sido roubados haha Até hoje eu não sei no que deu. A marca parou de falar do caso, não sei se alguém com o imã da Essence entrou com alguma medida contra a SA e a blogueira com unha de barata funcionária da marca até parou de falar mal das outras marcas nacionais e ficou pianinho depois disso tudo. Bom, o texto está cheio de links recomendados e quem quiser saber mais pode procurar sancion171 no Google. E não deixem de ler o post da Kelly, o da Lu falando sobre outro problema da marca e o da Mônica, que dá uma breve ideia de porque blogs como o LPE, 9ml e extinto Mão Feita nunca deram espaço para a SA.

Outras marcas que tiveram ações no mínimo questionáveis foram a 5cinco, a Ludurana e a Arezzo. A 5cinco, que distribuiu esmaltes vencidos na última Beauty Fair e com a data de vencimento escondida propositalmente e a Ludurana, que fez propaganda enganosa e usou uma imagem de outra pessoa mostrando esmaltes que não eram da marca. E o pior é que os esmaltes magnéticos da Ludurana estão sendo comercializados com rótulos que apresentam a tal foto com esmaltes magnéticos da Layla. A Arezzo divulgou um novo esmalte holográfico da marca usando a imagem de um China Glaze. Chegaram a pedir desculpas por não terem creditado a foto, mas não era apenas esse o problema, né? E olha que legal as desculpas que chegaram na casa da autora da foto. Não precisa nem dizer que o holo original da Arezzo é mil vezes mais sem graça que o da ChG. Marcas gringas também pegam fotos dos outros sem pedir. Aconteceu com a China Glaze. A diferença é que removeram a imagem rapidinho e ainda fecharam negócio com a autora, como dá pra ver aqui.

Acho que errar, todo mundo, empresa erra. Agora, errar é diferente do que as empresas acima fizeram. Esse comportamento não pode ser tolerado. A gente ri, tira sarro, fala mal, mas isso tudo na verdade é muito triste, sabe. Triste saber que tem gente que ainda acha que consumidor merece ser enganado, triste querer se dar bem acima de tudo e todos e triste porque são empresas com grande potencial e com produtos de qualidade (sim, já usei há muitos anos haha esmaltes cremosos da SA e gostei muito) que agem como amadores. Eu espero que 2013 seja um ano ~esmaltístico mais honesto, acima de tudo.

Voltamos com a programação normal na próxima segunda, começando 2013 com mais um TOP 3. Um excelente ano a todas vocês  :S2: